Sobre a Nipponflex

A História como meio de conhecimento

O colchão é uma das invenções mais antigas do mundo. Os indícios arqueológicos assinalam que as camas primitivas datam do período Neolítico, há cerca de 10.000 anos. O desconforto de dormir no chão era muito grande, então o homem descobriu que juntando um montinho de palhas, melhorava seu conforto. Após algum tempo ele criou a chamada “paleta”, costurando folhas, palhas e ramos, entre pele de animais, assemelhando-se mais com o colchão de hoje em dia.

Com o passar do tempo o colchão se tornou um verdadeiro símbolo de luxo. Isso aconteceu nas culturas mais avançadas, tais como a Egípcia, Romana e Grega. Em 3.400 a.C. o faraó-menino Tutancâmon dormia em uma cama feita de ébano (madeira nobre).

Estima-se que o primeiro colchão foi desenvolvido pelos romanos. Ele era feito de palha, pele de animais, algodão e lã. Os colchões de palha, num passado não distante, foram muito comercializados no Brasil. Além disso, os romanos ainda desenvolveram o primeiro colchão de água.

A primeira cama desenvolvida foi no século XVI. O colchão era colocado sobre uma treliça de cordas fixas em uma estrutura regular de madeira.

A primeira pessoa que começou a fazer colchões como forma de negócio foi Daniel Hayness, um fabricante de máquinas de descaroçar algodão, que acabou inventando uma máquina que comprimia os fios de algodão, material que ele passou a usar na produção de colchões.

Um dos maiores problemas observados foi a freqüência com que insetos eram encontrados nos colchões, pois tinham enchimento orgânico não tratado. Além disso, em climas quentes e úmidos, tinham grandes chances de mofar.

No processo de evolução dos colchões, novos produtos e matérias-primas foram surgindo, dentre eles o poliuretano, látex e molejo. De origem oriental, surgiram posteriormente os colchões terapêuticos, magnéticos e com infravermelho longo, tendo em sua superfície o rabatan (perfilado High-Tech).

De origem norte-americana, fundada em 1883, a Leggett & Platt criou o primeiro colchão de molas de que se tem notícia. No Brasil, está em atividade desde 1999, sendo líder mundial na fabricação de molejo e fornecedora da Nipponflex das molas tipo bonnel, utilizadas no aparelho Nipponflex modelo Gold Spring.

No Brasil, o mercado de colchões teve um crescimento enorme, sendo um dos mais fortes do mundo, pois houve grande mudança no conceito de colchões. Os colchões, além de parte fundamental das residências, tornaram-se sinônimo de decoração e saúde. Pelo estilo de vida atual, que gera grande estresse, mal estar, dores na coluna e articulações, os especialistas recomendam uma boa noite de sono em um colchão de excelente qualidade. Além disso, a ciência enfatiza que o sono é essencial à consolidação da memória e ao desempenho intelectual.

 
 

 

Qual a sua dúvida ?

Envie um e-mail rápido para Nipponflex, preencha os campos à direita.

* requirido
Enviar